SEJA BEM VINDO!!!

ESSE BLOG TÊM O OBJETIVO DE TRAZER ATÉ VOCÊ, O DIA-A-DIA DE NOSSA IGREJA, ALÉM DE TRAZER PALAVRAS DE AMOR E EDIFICAÇÃO PARA SEU CORAÇÃO!!!

IGREJA A VOZ DE CRISTO - OLINDA

IGREJA A VOZ DE CRISTO - OLINDA
Uma Igreja Comprometida com o Reino de Deus

PR JOÃO E SUA ESPOSA IR MARILUCE

PR JOÃO E SUA ESPOSA IR MARILUCE

PROGRAMAÇÃO OFICIAL DA IGREJA A VOZ DE CRISTO - ATUALIZADA

Segunda: Dia do Culto nos Lares

Terça: Culto na Congregação do Pb. Jacy Valentim às 19:30hs

Quarta: Culto de Oração e Doutrina - Ig Voz de Cristo em Olinda às 19:30hs

Quinta: Culto na Congregação do Pr. João Evangelista às 19:30hs

Sexta: Círculo de Oração 09:00hs as 16:00hs e Culto da UNIFEM às 19:00hs

Sabado: Não tem programação Oficial

Domingo: Escola Bíblica Dominical - 9:00hs
Evangelismo - 14:00hs
Culto Evangelistico - 19:00hs

OBS:
* 3º Domingo de cada mês - Culto das Primicias.
* Último Domingo de cada mês - Santa Ceia.
* Último sábado de cada mês temos Culto Jovem.
* Todo penúltimo sábado temos Culto de Missões.

RESPONSAVEIS PELO BLOG

RESPONSAVEIS PELO BLOG
SEM.VICENTE LEÃO

sábado, 20 de dezembro de 2008

A CORONEL LOUCA COM SUAS TEORIAS MAIS LOUCAS AINDA


CORONEL FEMINISTA ESTADUNIDENSE ESCREVE LIVRO EM QUE DESCLASSIFICA A CONVERSÃO DO APÓSTOLO PAULO E CHEGA ATÉ A ACUSÁ-LO DE ´ESPIÃO ROMANO INFILTRADO NA IGREJA CRISTô

Recentemente, a Associated Press noticiou que a Coronel Rose Mary Sheldon, diretora do departamento de história no Instituto Militar da Virginia, co-escreveu o livro recentemente publicado Operation Messiah: St. Paul, Roman Intelligence and the Birth of Christianity (Operação Messias: São Paulo, o Serviço Secreto Romano e o Nascimento do Cristianismo). O livro indica que o Apóstolo Paulo pode ter sido um espião romano que falsificou sua conversão a fim de se infiltrar na igreja cristã primitiva. (?!?!?!?!?!?)

Gary Habermas é um ilustre professor de pesquisa e diretor do Departamento de Filosofia e Teologia na Universidade Liberty. Ele diz que até mesmo críticos liberais concordam em que o Apóstolo Paulo era sincero no que se referia à sua fé cristã. E de acordo com Habermas, eles também concordam em que Paulo escreveu pelo menos meia dúzia dos livros que se encontram no Novo Testamento.

“Uma das opiniões dos críticos agora — e estamos falando de pessoas que não levam a Bíblia a sério como a Palavra de Deus — esses estudiosos diriam que no mínimo esses relatos são autênticas recordações de Paulo acerca de sua vida”, diz o professor da Universidade Liberty, “e que no mínimo ele estava com sinceridade relatando o que ele pensava ser verdadeiro”.

Habermas argumenta que o Apóstolo Paulo conhecia pessoalmente outros apóstolos, tais como Pedro e Tiago — e que Paulo desempenhou papel essencial na propagação do Cristianismo ao redor do mundo.

Thijs Voskuilen, que co-escreveu o livro junto com Sheldon, escreve em seu blog que sua teoria com relação a Saulo de Tarso (o Apóstolo Paulo) como espião romano se originou quando ele digitou errado o nome do personagem de uma novela que ele estava escrevendo. Em vez de digitar “o mentiroso Paulo”, ele digitou “o mentiroso Saulo”.

Fonte: Julio Severo

NOTA: De acordo com o Julio, a autora do livro é uma coronel feminista. Seus ideais são, a priori, anti-cristãos. Logo, idéias estapafúrdias como esta não encontram sustentação em evidência histórica, mas nas pressuposições anti-cristãs de alguém que tem um estilo de vida contrário ao que orientam as Sagradas Escrituas. Assim, em termos acadêmicos, uma salada literária desta tem tanto valor histórico quanto uma nota de três reais. O problema é que tais publicações incrivelmente repercutem e causam muito, muito barulho...

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

ROMENIA BANI EVOLUCIONISMO DE SUAS ESCOLAS


ROMÊNIA RETIRA EVOLUCIONISMO DO CURRÍCULO DE SUAS ESCOLAS

A Romênia retirou o ensino da teoria da evolução das escolas, possível resultado do aumento de uma tendência de conservadorismo na educação. Educadores afirmam que retirar esse conteúdo do currículo irá distorcer o entendimento das crianças de como o mundo foi criado. Ao mesmo tempo, as escolas religiosas continuarão ensinando que foi Deus quem criou o mundo em sete dias. A disciplina de biologia foi também reduzida para duas horas por semana para os últimos dois anos da escola secundária. No lugar da teoria da evolução, os alunos aprendem sobre ecologia e meio ambiente, conteúdos que, segundo um professor de biologia Romeno, as crianças acham “enfadonho”.

Em 2006, o ministro de Educação e de Investigação também retirou Voltaire, Camus e Nietzsche do currículo de filosofia. Esses três autores são conhecidos por serem críticos da religião. Atualmente, crianças romenas têm aulas de religião dos sete aos dezoito anos. Essas mesmas crianças também são ensinadas a ir à igreja aos domingos de manhã. Existem propostas para que aulas de religião sejam consideradas obrigatórias no sistema educativo, independentemente da opinião dos pais. Crianças que não assistem às aulas de Religião teriam que assistir aulas de Educação Religiosa e Moral.

(Macedônia Online)

Nota do jornalista Michelson Borges: Extremos para um lado ou para o outro são sempre objetáveis. Criacionistas conscientes e proponentes do design inteligente geralmente não são contra o ensino da teoria da evolução nas aulas de ciências/biologia (afinal, o darwinismo é uma das explicações para o “surgimento” da vida). O que se defende é o ensino crítico do darwinismo, que se apontem suas insuficiências epistêmicas e que se abordem as alternativas teóricas para a origem da vida.

Fonte: Criacionismo

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

MAS UM CASO DE DISCRIMINAÇÃO AOS CRISTÃOS


POR ENVIAR UM E-MAIL DIZENDO ´AMAR O PECADOR E ODIAR O PECADO´, COMO RESPOSTA AOS INÚMEROS E-MAILS QUE RECEBEU EM SEU MICRO OS QUAIS INCENTIVAVAM A AGENDA GAY, POLICIAL INGLÊS É DEMITIDO SUMARIAMENTE!

O policial Graham Cogman. Em entrevista, ele disse que a demissão está “destruindo a ele e sua família”.


Um policial do Condado de Norfolk que foi demitido por citar a Bíblia com relação à imoralidade das relações sexuais homossexuais diz que ele está “totalmente devastado” com o que aconteceu.

“Era um emprego que eu adorava. Isso está destruindo a mim e a minha família”, disse o policial Graham Cogman ao jornal Daily Mail na semana passada.

Cogman foi demitido de sua posição no final de novembro depois que ele mandou um email citando passagens da Bíblia que denunciam a conduta homossexual, e outro email com link para um ministério nos EUA que busca curar os homossexuais de seu problema.

Cogman diz que enviou os emails depois de ser “bombardeado” com emails mandados por funcionários da delegacia de polícia que estavam promovendo a agenda gay, inclusive mensagens incentivando-o a usar uma fita rosa em homenagem ao “mês da história gay”. Em resposta a um email de um homossexual envolvido num caso homossexual na delegacia, Cogman citou o ditado cristão: “Amar o pecador e odiar o pecado”.

Não há registro algum de demissões e disciplina contra funcionários da delegacia que promovem a conduta homossexual.

Autoridades policiais afirmam que Cogman violou as normas da delegacia com relação a uso de computadores, bem como normas que exigem “cortesia e tolerância”, de acordo com uma notícia. “A conduta deste policial ficou bem abaixo do que esperamos de nossa gente”, disse o porta-voz da delegacia Ian Learmoth.

“No trabalho policial em geral há um sentimento de medo”, disse Cogman ao Daily Mail. “Há um preconceito claro contra a religião cristã — e todas as outras religiões — quando o assunto envolve uma opinião que critica o sexo homossexual”.

“A opção fácil para mim teria sido ficar de boca fechada, mas quando há tal preconceito contra um ponto de vista, como é que isso pode ser certo? Para mim, isso não parece igualdade e diversidade”, acrescentou ele.

O Rev. Martin Young, da Igreja de St. Andrew em Norwich, escreveu uma carta aberta à polícia de Norfolk denunciando as ações deles.

“As opiniões de Cogman não são radicais nem incomuns”, escreveu Young. “As opiniões dele estão de acordo com a compreensão pública da Igreja da Inglaterra, da qual ele é membro”.

“A frase ‘Amar o pecador e odiar o pecado’ é um ditado cristão comum que resume o dever do cristão de amar todas as pessoas, independente de suas escolhas de estilo de vida”, a carta continuou. “É de presumir que a política de diversidade deveria também proteger as opiniões cristãs”.

“Cogman deu respostas cuidadosas num espírito de abertura e honestidade, e por isso ele deveria ser elogiado, não punido”. Com a ajuda do Centro Legal Cristã, Cogman está apelando da decisão.

Fonte: O Verbo

NOTA: A demissão, em si, já é um ato claro de discriminação criminosa. Estas atitudes têm de ser combatidas com um amplo movimento público pois, até aonde sei, a maioria da população não aceita a agenda gay, não se identifica com a mesma e não seria a favor de algo sumário, criminoso e inconsequente como foi a demissão deste policial cristão. Aonde nós vamos parar?? Aonde estão os cristãos ingleses, pelo amor de Deus?... Escondidos debaixo dos bancos de suas igrejas?? Só ´UM´ Reverendo (Pastor) anglicano escreveu uma carta repudiando este ato hediondo?? Os bispos de TODA a Inglaterra deveriam se unir, pois isto fragiliza a instituição, imediatamente, e todo o Cristianismo, mediatamente. Este é o caminho que tem trilhado a ´pluralista´ Europa pós-cristã.... Lamentável, mesmo!

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

MAIS UMA TENTATIVA FRUSTRADA DOS EVOLUCIONISTAS


RICHARD DAWKINS AFIRMA TER CRIADO PROGRAMA DE COMPUTADOR QUE SIMULA UM COMEÇO DA VIDA A PARTIR DE NÃO-VIDA, O ´SANTO GRAAL´ DOS EVOLUCIONISTAS... BEM, AO QUE TUDO INDICA, SUA DESCOBERTA NÃO PASSA DE UM JOGUINHO ENFADONHO QUE BURLA AS LEIS DA PRÓPRIA BIOFÍSICA

O grande nível de informação presente em cada ser vivo revela-nos a intervenção de uma mente inteligente, pois a informação é uma entidade imaterial que tem sempre origens inteligentes. Mas como “Inteligência” não pode fazer parte da ciência das origens, os evolucionistas fazem tudo para mostrar que ela surgiu por acaso e foi evoluindo através do erro genético.

Richard Dawkins desenvolveu o Weasel program, um software que pretende mostrar como a vida não tem uma causa inteligente. O programa de computador começa com uma sequência aleatória de 28 letras e espaços. A sequência é então copiada repetidamente, representando a reprodução biológica. São permitidos erros de cópia, representando as mutações. Sem grandes surpresas, em poucas gerações, a sequência vai de uma série de letras que nada dizem à sequência “ME THINKS IT IS LIKE A WEASEL“.

No primeiro teste vai de “WDLTMNLT DTJBKWIRZREZLMQCO P” a “ME THINKS IT IS LIKE A WEASEL“, em 43 gerações.

No segundo vai de “Y YVMQKZPFJXWVHGLAWFVCHQYOPY” ao mesmo resultado, em 64 gerações.

Et voilá, um programa de computador "prova" que não é necessária intervenção inteligente para a vida ficar mais complexa.

Ironicamente, em The God Delusion, Richard Dawkins fornece a explicação para o facto de o seu software ter chegado ao resultado esperado. Claro que ele não aplica aquilo que diz ao Weasel program, mas adequa-se na perfeição a este caso. Deliciem-se:


“Os computadores fazem o que lhes manda. Obedecem cegamente a quaisquer instruções que lhes sejam transmitidas através da linguagem de programação. É assim que desempenham coisas úteis, como processamento de texto e folhas de cálculo. Mas também há um subproduto inevitável, e que é o facto de terem um comportamento igualmente robótico quando se trata de obedecer a instruções erradas.

Não têm forma de saber se uma dada instrução vai produzir um bom ou um mau resultado. Limitam-se a obedecer, tal como se espera de um soldado. É a sua obediência incondicional que torna os computadores úteis, e é precisamente isso também que os torna inescapavelmente vulneráveis a infecções de vírus e vermes de software."


(Richard Dawkins em Deus, um delírio, pág. 216)

Este tipo de jogo de computador pode ser jogado por qualquer um e alcançará sempre o objectivo para o qual foi concebido. Por quê? Porque eles foram concebidos com determinado propósito. Os programas de computador não se criam a eles próprios. São criados pelo homem. Os valores são introduzidos pelo homem. No caso do exemplo de Dawkins, até as letras aleatórias iniciais não são, de todo, aleatórias. Elas foram introduzidas pelo programador.

Não é, então, de se ficar admirado pelo programa provar aquilo que o programador quer.



“A complexidade dos seres vivos não necessita da intervenção de um designer inteligente. É apenas o produto do acaso, como eu mostrei aqui.“

*Programador inteligente com inclinação 100% anti-Deus*

*Tecnologia do século XX, programada para produzir um resultado predeterminado*

Fonte: A Lógica do Sabino

O texto a seguir é do blog ´Expectativas´:


O ADN da mais pequena bactéria unicelular contém mais de 4 milhões de instruções (comandos de informação), que se encontram codificadas no ADN nas quatro “bases” da escada, com os nomes de A, G, C e T: são o alfabeto genético. Actuando como frases de um texto ou de um discurso, as instruções do ADN passam a informação necessária à formação de uma proteína ou algo semelhante que o organismo necessite para a sua reprodução ou alimentação.

O problema dos teóricos da “auto-organização” é que os mecanismos de criação de vida que eles defendem não explicam o método de geração do tipo de informação que o ADN contém. Os cenários da “auto-organização” da vida só se centram na “formação da ordem” e excluem a “informação complexa”. Esses teóricos gostam de utilizar o termo “complexidade” nos seus escritos, mas referem-se a padrões altamente organizados e intrincados da organização da matéria, mas ao fim e ao cabo não distinguem os cristais de quartzo de uma ameba. A teoria da “auto-organização” defende que as leis da física (e consequentemente as leis da química produzidas) causaram a formação da matéria viva. Mas esta ideia encontra um grande obstáculo: o simples facto matemático de que a informação genética contida no mais pequeno organismo vivo é muito maior do que o conteúdo de informação descoberto nas leis da física – como referiu Hubert Yockey, um dos físicos do Projecto Manhattan, no seu livro Information Theory and Molecular Biology. De onde nos chegou o enorme conteúdo de informação vital?

Esta dificuldade fundamental não é abordada pelos defensores da teoria da “auto-organização”. Mesmo que ignoremos este facto matemático fundamental, existe um outro problema: as leis da Física só produzem padrões regulares. O ADN (vida) requer padrões irregulares para a transmissão de informação através do código genético. Para usar uma analogia, a nossa língua utiliza um código (alfabeto), e se escrevermos as letras “ABC” de uma forma repetida ao longo de 1.000 páginas, teríamos um padrão regular, altamente ordenado e previsível (que são como as produzidas pelas leis da Natureza); mas se analisarmos “Os Lusíadas” verificamos um padrão irregular nas letras do alfabeto utilizadas, o que significa uma enorme quantidade de informação.

De igual modo, o ADN utiliza o seu código (A, G, C e T) numa combinação complexa e irregular, para transmitir o seu código genético. Uma lei física produz padrões regulares e previsíveis, como a lei da gravidade produz o fluxo de agua tépida no exemplo do tubo do duche de que se falou aqui. Se o ADN tivesse origem baseada nesse tipo de lei física, a sequência do ADN seria simples e repetitiva (tipo ABCABC) e sem muita informação, e seria incapaz de transmitir milhões de instruções como o faz o mais simples dos organismos (o químico Michael Polanyi reconheceu este facto em 1953 – fonte: Britannica). Da mesma forma que a informação contida n’Os Lusíadas não foi determinada pelos químicos utilizados na tinta das penas de Luís Vaz de Camões, assim a informação do código genético (ainda que codificada num alfabeto de 4 letras) não é determinada pelos elementos químicos desse seu alfabeto.
Podemos especular se um dia existirá uma teoria da “auto-organização” em condições de vingar. Neste momento, esta teoria é mais uma proto-teoria do que teoria propriamente dita.


Fonte: Expectativas

NOTA: Nem tudo o que um cientista diz é científico". Esta frase, do eminente apologeta Norman Geisler, traduz bem esta pataquada de Dawkins. Infelizmente, por não saberem nada de filosofia da biologia ou da ciência, muitos enveredam cegamente por este tipo de ´ilusão´ (ou seria ´delírio´), que está coberto com um verniz de ciência de botequim. E o pior: Livros como ´Deus, um delírio´ vendem uma barbaridade, mostrando que, como um sino de uma igreja, o Richard Dawkins faz muito, muito barulho... apesar de tocar uma nota só.

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo



O grande nível de informação presente em cada ser vivo revela-nos a intervenção de uma mente inteligente, pois a informação é uma entidade imaterial que tem sempre origens inteligentes. Mas como “Inteligência” não pode fazer parte da ciência das origens, os evolucionistas fazem tudo para mostrar que ela surgiu por acaso e foi evoluindo através do erro genético.

Richard Dawkins desenvolveu o Weasel program, um software que pretende mostrar como a vida não tem uma causa inteligente. O programa de computador começa com uma sequência aleatória de 28 letras e espaços. A sequência é então copiada repetidamente, representando a reprodução biológica. São permitidos erros de cópia, representando as mutações. Sem grandes surpresas, em poucas gerações, a sequência vai de uma série de letras que nada dizem à sequência “ME THINKS IT IS LIKE A WEASEL“.

No primeiro teste vai de “WDLTMNLT DTJBKWIRZREZLMQCO P” a “ME THINKS IT IS LIKE A WEASEL“, em 43 gerações.

No segundo vai de “Y YVMQKZPFJXWVHGLAWFVCHQYOPY” ao mesmo resultado, em 64 gerações.

Et voilá, um programa de computador "prova" que não é necessária intervenção inteligente para a vida ficar mais complexa.

Ironicamente, em The God Delusion, Richard Dawkins fornece a explicação para o facto de o seu software ter chegado ao resultado esperado. Claro que ele não aplica aquilo que diz ao Weasel program, mas adequa-se na perfeição a este caso. Deliciem-se:


“Os computadores fazem o que lhes manda. Obedecem cegamente a quaisquer instruções que lhes sejam transmitidas através da linguagem de programação. É assim que desempenham coisas úteis, como processamento de texto e folhas de cálculo. Mas também há um subproduto inevitável, e que é o facto de terem um comportamento igualmente robótico quando se trata de obedecer a instruções erradas.

Não têm forma de saber se uma dada instrução vai produzir um bom ou um mau resultado. Limitam-se a obedecer, tal como se espera de um soldado. É a sua obediência incondicional que torna os computadores úteis, e é precisamente isso também que os torna inescapavelmente vulneráveis a infecções de vírus e vermes de software."


(Richard Dawkins em Deus, um delírio, pág. 216)

Este tipo de jogo de computador pode ser jogado por qualquer um e alcançará sempre o objectivo para o qual foi concebido. Por quê? Porque eles foram concebidos com determinado propósito. Os programas de computador não se criam a eles próprios. São criados pelo homem. Os valores são introduzidos pelo homem. No caso do exemplo de Dawkins, até as letras aleatórias iniciais não são, de todo, aleatórias. Elas foram introduzidas pelo programador.

Não é, então, de se ficar admirado pelo programa provar aquilo que o programador quer.



“A complexidade dos seres vivos não necessita da intervenção de um designer inteligente. É apenas o produto do acaso, como eu mostrei aqui.“

*Programador inteligente com inclinação 100% anti-Deus*

*Tecnologia do século XX, programada para produzir um resultado predeterminado*

Fonte: A Lógica do Sabino

O texto a seguir é do blog ´Expectativas´:


O ADN da mais pequena bactéria unicelular contém mais de 4 milhões de instruções (comandos de informação), que se encontram codificadas no ADN nas quatro “bases” da escada, com os nomes de A, G, C e T: são o alfabeto genético. Actuando como frases de um texto ou de um discurso, as instruções do ADN passam a informação necessária à formação de uma proteína ou algo semelhante que o organismo necessite para a sua reprodução ou alimentação.

O problema dos teóricos da “auto-organização” é que os mecanismos de criação de vida que eles defendem não explicam o método de geração do tipo de informação que o ADN contém. Os cenários da “auto-organização” da vida só se centram na “formação da ordem” e excluem a “informação complexa”. Esses teóricos gostam de utilizar o termo “complexidade” nos seus escritos, mas referem-se a padrões altamente organizados e intrincados da organização da matéria, mas ao fim e ao cabo não distinguem os cristais de quartzo de uma ameba. A teoria da “auto-organização” defende que as leis da física (e consequentemente as leis da química produzidas) causaram a formação da matéria viva. Mas esta ideia encontra um grande obstáculo: o simples facto matemático de que a informação genética contida no mais pequeno organismo vivo é muito maior do que o conteúdo de informação descoberto nas leis da física – como referiu Hubert Yockey, um dos físicos do Projecto Manhattan, no seu livro Information Theory and Molecular Biology. De onde nos chegou o enorme conteúdo de informação vital?

Esta dificuldade fundamental não é abordada pelos defensores da teoria da “auto-organização”. Mesmo que ignoremos este facto matemático fundamental, existe um outro problema: as leis da Física só produzem padrões regulares. O ADN (vida) requer padrões irregulares para a transmissão de informação através do código genético. Para usar uma analogia, a nossa língua utiliza um código (alfabeto), e se escrevermos as letras “ABC” de uma forma repetida ao longo de 1.000 páginas, teríamos um padrão regular, altamente ordenado e previsível (que são como as produzidas pelas leis da Natureza); mas se analisarmos “Os Lusíadas” verificamos um padrão irregular nas letras do alfabeto utilizadas, o que significa uma enorme quantidade de informação.

De igual modo, o ADN utiliza o seu código (A, G, C e T) numa combinação complexa e irregular, para transmitir o seu código genético. Uma lei física produz padrões regulares e previsíveis, como a lei da gravidade produz o fluxo de agua tépida no exemplo do tubo do duche de que se falou aqui. Se o ADN tivesse origem baseada nesse tipo de lei física, a sequência do ADN seria simples e repetitiva (tipo ABCABC) e sem muita informação, e seria incapaz de transmitir milhões de instruções como o faz o mais simples dos organismos (o químico Michael Polanyi reconheceu este facto em 1953 – fonte: Britannica). Da mesma forma que a informação contida n’Os Lusíadas não foi determinada pelos químicos utilizados na tinta das penas de Luís Vaz de Camões, assim a informação do código genético (ainda que codificada num alfabeto de 4 letras) não é determinada pelos elementos químicos desse seu alfabeto.
Podemos especular se um dia existirá uma teoria da “auto-organização” em condições de vingar. Neste momento, esta teoria é mais uma proto-teoria do que teoria propriamente dita.


Fonte: Expectativas

NOTA: Nem tudo o que um cientista diz é científico". Esta frase, do eminente apologeta Norman Geisler, traduz bem esta pataquada de Dawkins. Infelizmente, por não saberem nada de filosofia da biologia ou da ciência, muitos enveredam cegamente por este tipo de ´ilusão´ (ou seria ´delírio´), que está coberto com um verniz de ciência de botequim. E o pior: Livros como ´Deus, um delírio´ vendem uma barbaridade, mostrando que, como um sino de uma igreja, o Richard Dawkins faz muito, muito barulho... apesar de tocar uma nota só.

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

6 ANIVERSARIO DO GRUPO JOVEM DE NOSSA IGREJA


Em Agosto de 2008 em nossa Igreja A Voz de Cristo em Olinda, no ultimo sabado desse mes comemoramos o 6 Aniversario do grupo jovem de louvor "LOUVOR DE DEUS".Desde ja gostariamos de agradecer por todos que participaram,da igreja local e convidados da nossa comunidade e de outras igrejas, muito obrigado por atender tão carinhosamente o nosso convite e nos dar o prazer de sua presença.Grandes coisa tem feito o Senhor por nós e esperamos contar com o apoio de todos nesse novo ano de 2009para muito mais de Deus em nossas vidas.

MAIS NOTICIAS DOS CRISTÃOS NA ÍNDIA


ESTA É A SITUAÇÃO DOS CRISTÃOS, ATUALMENTE, NA ÍNDIA....




Grupos extremistas hindus estão oferecendo dinheiro, comida e álcool para qualquer um que matar cristãos e destruir seus lares. A violência não é uma novidade em Orissa, Índia, onde o Partido Indiano Comunista estima que mais de 500 cristãos foram mortos por grupos hindus em Orissa desde agosto, 12 vezes mais do que o governo afirma oficialmente: apenas 40 homicídios. Entretanto, atualmente as apostas estão ainda mais altas – pastores têm uma recompensa maior por suas cabeças.

Faiz Rahman, presidente da India Good News, disse que militantes hindus estão mirando em líderes cristãos, informou o Christian Post. "O preço corrente para matar um pastor é $ 250,00", afirmou. Rahman, administrador de vários orfanatos no estado de Orissa, disse que ajudou 25 pastores a abandonarem os campos de refugiados, mas 250 líderes ainda estão em abrigos. "Todos os pastores são alvos altamente valorizados", Rahman disse à Release International britânica. "Temos que tirá-los dos campos de refugiados.".

O porta-voz do Conselho Cristão Indiano afirmou: "Estão oferecendo recompensas às pessoas para matarem e destruírem igrejas e propriedades cristãs. Estão oferecendo bebidas importadas, galinhas, carne de carneiro e armas. Eles ganham gasolina e querosene.".

Um oficial disse que ele autorizou pessoalmente a "cremação de mais de 200 corpos" encontrados em florestas após os cristãos serem responsabilizados pela morte do líder hindu Swami Laxmanananda Saraswati, no dia 24 de agosto. Eles continuam sendo perseguidos mesmo após maoístas admitirem abertamente o assassinato de Saraswati.

Milhares de casas e igrejas foram destruídas e aproximadamente 50 mil cristãos foram forçados a fugir da violência. O Mission Network News estima que 5 mil lares cristãos foram queimados e 200 igrejas destruídas. De acordo com o Christian Post, 30 mil pessoas continuam em campos de refugiados do governo. Dezenas de milhares estão vivendo em florestas, muitos seriamente feridos.

O padre Manoj, estabelecido no escritório do arcebispo em Bhubaneshwar, disse que os cristãos ainda estão em esconderijos. "Estão muito assustados para voltar para casa. Eles sabem que se retornarem para suas vilas, serão forçados a se converter ao hinduísmo".

O grupo de direitos religiosos, Barnabus Fund, disse que o grupo de militantes hindus "forçou" cristãos em Orissa a se "converterem" ao hinduísmo, ameaçando-os com estupro caso se recusassem. Segundo relatos, vizinhos estupraram uma mulher hindu após seu tio cristão se recusar a renunciar sua fé.

Vizinhos disseram a outra hinduísta chamada Jaspina: "Se você continuar sendo cristã, queimaremos sua casa e seus filhos na sua frente." Ela e sua família foram forçados a comer excremento bovino para se "purificar" do Cristianismo. Outros cristãos foram encharcados com gasolina e receberam ordens para participar de cerimônias de conversão ou ateariam fogo neles.

Nesta semana, extremistas hindus disseram que estabeleceram um prazo para a captura dos assassinos de Saraswati. Se os culpados não forem entregues até 15 de dezembro, eles prometeram que iniciarão um massacre no dia 25 de dezembro, Natal.

De acordo com as últimas notícias, bispos católicos de Orissa escreveram uma carta anônima para o ministro-chefe do Estado. Ela diz: "Este conflito é um plano mestre previamente calculado e planejado para extirpar o Cristianismo de Kandhamanl para concretizar a intenção oculta de se estabelecer uma nação hindu.".

Fontes: Criacionismo, World Net Daily

NOTA: Independentemente da orientação religiosa, é quase impossível ficar inerte perante imagens tão perturbadoras. Mas, quase tão criminoso quanto este ato é a passividade da comunidade internacional que, penso eu, está esperando um genocídio para exigir da Índia o exercício de seu tão propagado pluralismo religioso assegurado pela constituição daquele país. Se fotos como as que você está vendo, caro leitor, estão chegado a blogs como este, as autoridades indianas sabem muito bem o que e com quem estão acontecendo tais atos. Intercedamos, primeiramente a Deus, pelos cristãos na Índia.

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo
Postado por Artur Eduardo às 05:05
0 comentários:
Postar um comentário

Postagem mais antiga Início

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

MOMENTO DE REFLEXÃO - MAX LUCADO


Penso Que Sempre me Lembrarei Daquela Caminhada
de Max Lucado

Tal como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos. Mateus 20.28

“Que farei então de Jesus?” Pilatos foi o primeiro a fazer essa pergunta, mas desde aquela época ela tem sido feita por todos nós.

Trata-se de unia pergunta justa. Uma pergunta necessária. O que você faria com um homem assim? Chamava a si mesmo de Deus, mas usava trajes de homem. Chamava a si mesmo de Messias, mas nunca comandou um exército. Era considerado rei, mas sua única coroa foi de espinhos. O povo reverenciava-o como membro da realeza, mas seu único manto foi alinhavado com pouco caso.

A perplexidade de Pilatos não causa espanto. Como você explicaria um homem assim?

Uma das maneiras é percorrer um caminho. O caminho dele. O último caminho que ele percorreu. E foi o que fizemos. Acompanhamos seus passos e permanecemos à sua sombra. De Jericó a Jerusalém. Do templo ao jardim. Do jardim ao julgamento. Do palácio de Pilatos à cruz no Gólgota. Observamos sua caminhada. Vimos como ele se indignou no templo, se abateu no Getsêmani, sofreu na Via-Crúcis. E como saiu triunfante do túmulo.

Espero que, ao acompanhar a caminhada de Jesus, você tenha refletido sobre a sua própria, porque todos nós temos de percorrer um caminho até Jerusalém. Nosso próprio caminho para atravessar uma religião inconsistente. Nossa própria jornada pelo caminho estreito da rejeição. E cada um de nós, assim como Pilatos, devemos emitir um veredicto a respeito de Jesus.

Pilatos ouviu a voz do povo e deixou Jesus percorrer a estrada sozinho.

E nós? Faremos o mesmo?

Gostaria de concluir contando as histórias de três caminhadas, três jornadas. As histórias de três escravos... e os caminhos que seguiram rumo à liberdade.

Mary Barbour poderia nos falar da escravidão de primeira mão. Ela se lembrava do amo e da ama. Conseguia descrever a plantação, a senzala de pau-a-pique com os catres. As noites longas. Dias quentes. Chibatadas. Isolamento. Mary Barbour poderia nos contar tudo isso. Mary Barbour foi escrava.

Porém, ela preferia falar sobre liberdade. E foi o que fez.

Em 1935 um funcionário do Projeto Federal de Escritores, um órgão do governo cuja finalidade era registrar histórias de ex-escravos, bateu à sua porta em Raleigh, Carolina do Norte. Mais de duas mil pessoas foram entrevistadas. Estas, as remanescentes dos 246 anos de escravidão nos Estados Unidos, falaram com grande eloqüência.

Contaram que não tinham permissão para ler e escrever nem comprar ou vender mercadorias. Não podiam freqüentar igreja a menos que fossem convidadas. As chibatadas eram comuns. O trabalho pesado era uma realidade.

E quando chegou o momento da liberdade, não estavam preparadas. Perambulavam pelas estradas à procura de trabalho. Foram vítimas de oportunistas. A maioria voltou a trabalhar nas mesmas terras dos tempos da escravidão.

Dentre todas as recordações, a mais vívida e a mais lembrada era a hora da liberdade. A noite em que os ianques chegaram. O dia em que o amo lhes disse que estavam livres. A manhã em que entraram na "casa grande" e a encontraram vazia.

E dentre as histórias de alforria, nenhuma foi tão específica como a de Mary Barbour. Ela contava dez anos de idade na noite em que seu pai a acordou e a levou até uma carroça que os conduziria à liberdade.

Antes de você ler sua história, tente visualizá-la sentada na varanda de sua casa em Raleigh. O ano é 1935. Mary Barbour tem mais de 80 anos. Balança o corpo enquanto pensa, um corpo franzino afundado em uma enorme cadeira. Os dedos frágeis tremem quando ela coça o nariz. Os olhos cansados, porém espertos, fixam-se no infinito como se estivessem contemplando um pedaço de terra no horizonte. Você se encosta na coluna de madeira e ouve sua história.

Uma das primeiras coisas de que me lembro é papai me acordando no meio da noite, vestindo-me no escuro e dizendo-me o tempo todo para ficar calada. Um dos gêmeos choramingou, e papai colocou a mão em sua boca para mantê-lo em silêncio.

Depois de estarmos todos vestidos, ele saiu e deu uma espiada por alguns instantes. Em seguida, voltou e nos pegou. Saímos sorrateiramente da casa e percorremos um caminho no meio da mata. Papai carregava um dos gêmeos e segurava-me pela mão e mamãe carregava as outras duas crianças.

Penso que sempre me lembrarei daquela caminhada, com os arbustos batendo em minhas pernas, o vento soprando nas árvores e as corujas e outros pássaros noturnos empoleirados em árvores enormes, piando e chamando a atenção uns dos outros. Eu ainda estava meio dormindo e andava com o corpo tenso, mas de repente atravessamos a plantação de ameixas e lá estavam as mulas e a carroça. Havia um acolchoado no chão da carroça onde nós, as crianças, nos deitamos. Papai e mamãe subiram na boléia e seguimos pela estrada.

Eu estava com sono, mas também assustada. Enquanto a carroça rodava, ouvia papai e mamãe conversarem. Papai estava contando a mamãe como os ianques chegaram à plantação, queimaram as tulhas, os defumadouros e destruíram tudo. Papai disse em voz baixa que os ianques arrastaram o amo Jordan até as corredeiras perto de Norfolk, e que ele roubou as mulas e a carroça e fugiu.[1]

Vagas lembranças de libertação. Alforria demorada. Seis décadas depois, o vento ainda sopra nas árvores, e as corujas e os pássaros noturnos ainda chamam a atenção uns dos outros na memória de Mary Barbour.

A caminhada rumo à liberdade jamais é esquecida. A trajetória da escravidão até a alforria permanece sempre viva na memória. É mais do que uma simples caminhada, é uma libertação. Quebram-se os grilhões e, talvez pela primeira vez, vêem-se os primeiros raios da liberdade. "Penso que sempre me lembrarei daquela caminhada..."

Você se lembra da sua? Onde se encontrava na noite em que a porta foi aberta? Lembra-se do suave toque da mão do Pai? Quem caminhou a seu lado no dia em que você foi libertado? Você ainda se lembra da cena? Sente a estrada sob seus pés?

Espero que sim. Espero que em sua alma esteja permanentemente registrado o momento em que o Pai tocou em você na escuridão e o conduziu pelo caminho. É uma lembrança incomparável. Porque quando ele nos liberta, sentimo-nos livres de verdade.

Ex-escravos sabem descrever a hora da libertação.

Posso descrever a minha?

Aula de estudos bíblicos em uma pequena cidade no oeste do Texas. Não sei dizer qual o fato mais extraordinário daquele dia: se foi o professor tentando ensinar o livro de Romanos a um grupo de crianças de dez anos ou se foi a lembrança que tenho do que ele disse.

A classe compunha-se de cerca de uma dúzia de alunos em uma pequena igreja. Minha carteira era toda riscada na parte superior e tinha goma de mascar grudada embaixo. Das vinte carteiras ou pouco mais espalhadas na sala, só quatro ou cinco estavam ocupadas.

Sentávamos todos no fundo da classe, orgulhosos demais para demonstrar interesse pela aula. Calças jeans engomadas. Tênis da última moda. O lento pôr-do-sol de verão ilumina a vidraça com seus raios dourados.

O professor era um homem diligente. Ainda vejo sua barriga despontando sob o casaco que ele nem mesmo tenta abotoar. A gravata chega até o meio de seu peito. Ele tem uma verruga preta na testa, tom de voz suave e sorriso bondoso. Apesar de não ter habilidade para lidar com os meninos da geração de 1965, ele não sabe disso.

Suas anotações estão empilhadas debaixo de unia pesada Bíblia de capa preta. Ele está de costas para nós, e seu paletó movimenta-se para cima e para baixo enquanto escreve no quadro-negro. Fala com genuíno entusiasmo. Não é um homem dramático, mas nesta noite ele se mostra fervoroso.

Só Deus sabe por que prestei atenção em suas palavras naquela noite. Seu texto baseou-se no capítulo seis de Romanos. O quadro-negro estava todo rabiscado com palavras compridas e diagramas. Em um determinado momento no qual o professor descrevia como Jesus foi enterrado e ressuscitou, algo estranho aconteceu comigo. A jóia da graça foi levantada e virada, de modo que eu pudesse vê-la por um novo ângulo... e isso me fez perder o fôlego.

Não vi nenhum código de princípios morais. Não vi nenhuma igreja. Não vi os dez mandamentos nem demônios horripilantes. Vi apenas o que aquela garota de dez anos — Mary Barbour — viu. Vi meu Pai entrar em minha noite escura, acordar-me e guiar-me ou melhor, carregar-me — para a liberdade.

"Penso que sempre me lembrarei daquela caminhada."

Eu não disse nada ao professor. Não disse nada a meus amigos. Não tenho certeza se disse algo a Deus. Não sabia o que dizer. Não sabia o que fazer. Mas havia uma coisa que eu sabia com certeza — queria estar com ele.

Contei a meu pai que estava pronto para entregar minha vida a Deus. Ele achou que eu era jovem demais para tomar essa decisão. Perguntou-me o que eu sabia. Respondi que Jesus está no céu e que eu desejava estar com ele. E para meu pai, isso foi o suficiente.

Até hoje pergunto a mim mesmo se meu amor tem sido tão puro como foi naquele primeiro momento. Sinto saudade da pureza de minha fé. Se alguém me tivesse dito que Jesus estava no inferno, eu concordaria em acompanhá-lo. A profissão de fé e o batismo seguiram-se naturalmente, como aconteceu com Mary Barbour ao subir na carroça.

Veja, quando seu Pai chega para libertá-lo da escravidão, você não faz perguntas, apenas obedece. Segura em sua mão. Segue o caminho. Deixa a escravidão para trás. E você não esquece nunca, nunca mesmo.

Mary Barbour não esqueceu. Eu não esqueci. E Tigyne também não.

Tigyne pertencia à tribo Wallamo do interior da Etiópia. Nos anos que antecederam a Segunda Guerra Mundial, alguns missionários levaram a mensagem de Cristo a essa tribo que cultuava Satanás. Tigyne foi um dos primeiros a se converter. Raymond Davis foi o missionário que o conheceu... e o libertou.

Tigyne era um escravo. Sua decisão de seguir a Jesus desgostou seu amo, que impediu Tigyne de freqüentar cultos e aulas de estudos bíblicos. O amo espancava e humilhava Tigyne por causa de sua fé. Mas esse era o preço que o jovem Tigyne estava disposto a pagar.

Havia um outro preço, contudo, que ele não podia pagar. Não tinha condições de comprar sua liberdade. Seu amo contentava-se em receber apenas doze dólares para libertá-lo, mas para aquele escravo que nunca recebera salário, tratava-se de uma quantia exorbitante.

Quando os missionários souberam que a liberdade de Tigyne pode-ria ser comprada, reuniram-se para discutir o assunto, juntaram o dinheiro e pagaram a quantia exigida pelo amo.

Agora Tigyne estava livre — espiritualmente e fisicamente. Nunca teve como pagar sua gratidão aos homens que o libertaram.

Logo após o dia da libertação, os missionários foram expulsos da Etiópia. Raymond Davis só retornou a Wallamo após 24 anos. Durante todo esse tempo Tigyne foi um testemunho vivo do poder da libertação. Queria muito ver Davis novamente.

Ao ouvir falar que seu amigo estava a caminho, resolveu ir até o posto missionário durante vários dias seguidos para esperá-lo. Os dias do calendário e as horas não significavam nada para Tigyne, portanto ele ia diariamente até o posto à espera de Davis.

Finalmente Davis chegou em um automóvel dirigido por um colega missionário.

Quando Tigyne viu o veículo virar a esquina, correu até ele, segurou a mão de Davis e começou a beijá-la repetidas vezes. O motorista reduziu a velocidade do automóvel para que Tigyne pudesse acompanhá-lo. Tigyne corria e gritava a seus amigos: "Vejam! Vejam! Um dos homens que me resgataram está de volta!"

Finalmente o automóvel parou. Davis desceu e Tigyne ajoelhou-se, passou os braços ao redor das pernas do amigo e começou a beijar seus sapatos empoeirados. Davis tomou-o pela mão e levantou-o, e ambos abraçaram-se chorando.[2]

*******

Três ex-escravos. Uni liberto do homem, outro liberto do pecado e o terceiro liberto de ambos. Três caminhadas. Um destino — a liberdade.

Uma caminhada da qual eles nunca se esquecerão.

Penso que sempre me lembrarei daquela caminhada... Oro para que você nunca se esqueça de sua própria caminhada nem da dele: a última caminhada de Jesus de Jerico a Jerusalém. Porque foi nessa caminhada que ele prometeu libertar você.

Sua última caminhada no templo de Jerusalém. Porque foi ali que ele denunciou a religião inconsistente.

Sua última caminhada ao Monte das Oliveiras. Porque foi ali que ele prometeu voltar e levar você para casa.

E sua última caminhada do palácio de Pilatos até a cruz no Gólgota. Descalço, pés ensangüentados, esforçando-se para subir por um caminho estreito de pedras. Tão vívida quanto a dor de carregar a cruz sobre as costas esfoladas é a visão que ele tem de vocês dois caminhando juntos.

Ele conhecia a hora em que poderia entrar em sua vida, em sua choupana escura para acordá-lo e guiá-lo rumo à liberdade.

Mas a caminhada ainda não terminou. A jornada não está completa. Há uma outra caminhada a ser feita.

"Eu voltarei", ele prometeu. E para provar isso, ele rasgou o véu do templo em duas partes e abriu os sepulcros. Ele voltará.

Ele, assim como o missionário, voltará para seus seguidores. E nós, assim como Tigyne, não conseguiremos controlar nossa alegria.

"Aquele que nos resgatou está de volta!" gritaremos.

E então a jornada terminará e tomaremos assento em seu banquete... para sempre.

Espero vê-lo à mesa.



--------------------------------------------------------------------------------

[1] Hurmence, Belinda (ed.) My Folks Don't Want Me To Talk About Slavery, Winston Salem, N.C.: John F. Blair Publising, 1984, pp. 14-15.
[2] Davis, Raymond. Fire on the Mountain (não foram encontradas informações sobre o editor).
--------------------------------------------------------------------------------


--------------------------------------------------------------------------------

[ Para mais meditações de Max Lucado visite a página oficial dele em português www.maxlucado.com.br/max]

Do livro "Quando os Anjos Silenciaram" de Max Lucado, Copyright © 1992 Editora United Press. Todos os direitos reservados. Tradução: Maria Emília de Oliveira

04/09/08

sábado, 4 de outubro de 2008

ANIVERSARIO DA IGREJA A VOZ DE CRISTO DO ARRUDA


No dia 30 de agosto deste ano estivemso em uma grande festa de aniversario de nossa igreja do arruda, um culto muito abençoado onde contamos com comissões de nossas igrejas em Campo Grande e Olinda e com outras igrejas convidadas. Tambem contamos nesta noite com o Preb. Andre Barbosa trazendo uma mensagem da parte de Deus para os nossos corações em um aniversario muito especial onde não so comemoramos o aniversario da igreja mas tambem lembramos do aniversario de ministerio de nosso pastor presidente João Evangelista de Souza. Nossa igreja completou 36 anos de pregação do Evangelho e de um trabalho sempre comprometido com as verdades de Deus para a melhoria de vida das pessoas crentes e não crentes visando sempre os propositos de Deus para o seu povo. Agradecemos desde já a sua presença e aguardamos todos você no proximo ano, para comemoramos justos esta data tão especial em nossas vidas.
DEUS ABENÇOE A TODOS!

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

GUERRA CONTRA A PEDOFILIA NA ALEMANHA

PRESA, NA ALEMANHA, UMA REDE PEDÓFILOS COM NADA MENOS QUE 987 INTEGRANTES!



A polícia alemã, após anos de investigações sigilosas, deu nesta sexta-feira (22) e um golpe contra uma rede de pornografia infantil e deteve 987 suspeitos em diversos lugares da Alemanha. O Escritório Regional Criminal (LKA) da Baviera informou que foram apreendidos 1.800 vídeos e 45 mil meios de armazenamento informático.A rede coordenava um serviço na internet que tinha usuários no mundo todo.

Segundo o LKA - que realizou a operação em cooperação com a Procuradoria de Konstanz -, em outros países, as autoridades antecipam investigações contra alguns dos usuários. A primeira pista foi recebida pelas autoridades de um defensor de menores na Itália que chamou a atenção sobre um vídeo que mostrava abuso sexual contra uma menina e que podia ser visto na internet por qualquer usuário que soubesse o endereço. Ao longo de um mês, o LKA detectou que o vídeo tinha sido visto 48 mil vezes, na maioria de computadores no exterior.

Fonte: G1

NOTA: O que leva homens e mulheres a cometerem abusos sexuais contra crianças, com 8, 7, 6 anos, e até menos? O mais hediondo é o crescimento do interesse mórbido por tal prática. Reflexo, sem dúvida, de uma sociedade sem Deus!

Em Cristo Jesus,
Pr. Artur Eduardo

0 comentários

O DESSESPERO DA VIDA SEM DEUS


O ´DESESPERO INCESSANTE´ DA VIDA SEM DEUS...
Muitos ateus se comprazem em afirmar que os crentes são pessoas iludidas pela idéia da existência de Deus. Muitos discordarão desta alegação, inclusive o autor deste artigo. Mas este texto não tem como foco analisar a suposta ilusão daqueles que crêem e sim, analisar uma ilusão freqüente compartilhada por muitos daqueles que não crêem: a idéia de que Deus é irrelevante para a questão do sentido da vida. Será que se pode declarar a morte de Deus e, mesmo assim, alegremente afirmar que a vida possui sentido?
Os cientistas afirmam que o universo está fadado a morrer[1]. Tudo o que existe está condenado a desaparecer sob os escombros de um mundo agonizante. Mas se o universo está fadado a desaparecer como se nunca houvesse surgido, então qual é o sentido de sua existência? Faz alguma diferença que algum dia tenha existido? No final, não fará diferença nenhuma, visto que o mundo acabará em nada. Assim sendo, o universo não tem nenhum sentido[2].

Este mesmo raciocínio pode ser aplicado ao ser humano. Se Deus não existe, o homem está condenado a desaparecer como se nunca houvesse existido. Deste modo, no final das contas, não fará diferença nenhuma o fato de algum homem ter aparecido sobre a face da terra. A humanidade, portanto, não tem mais importância do que um enxame de mosquitos ou uma vara de porcos, pois seu fim é o mesmo. O mesmo processo cósmico cego e mecânico que a vomitou no início um dia acabará por engoli-la[3].
No final, todos os esforços humanos terão sido em vão. A contribuição dos cientistas para o avanço da ciência, os esforços dos pacifistas para promover a paz, as pesquisas médicas para descobrir a cura de doenças, o trabalho dos humanitaristas para erradicar a pobreza – no final, tudo o que custou tanto para ser conquistado, muitas vezes à custa de inúmeras vidas, desaparecerá como se nenhum esforço houvesse sido realizado. Desta forma, tudo acaba em nada e, portanto, o homem é nada.
Mesmo assim, muitos ateus insistem em dizer que a vida possui propósito. “A vida não vem com um manual de instruções indicando seu sentido”, dizem eles. “Somos nós que o criamos. E é isto o que faz a vida tão maravilhosa. Podemos escolher o que queremos, que sentido e que rumo queremos dar a ela.”
Inventar um sentido para a vida pode até ajudar uma pessoa a se sentir bem. Mas esta invenção não passa de um auto-engano para ajudar a suportar a dura realidade da existência, visto que a vida continua sem sentido em termos objetivos do mesmo jeito.
Se Deus não existe, o que é o homem? Ele é apenas um subproduto acidental da natureza que evoluiu recentemente em um ponto de poeira infinitesimal perdido em algum lugar de um universo hostil e sem sentido e que está condenado a perecer individualmente e coletivamente em um espaço relativamente curto de tempo[4]. Nesta ordem de idéias, homem é mero produto do acaso e não há propósito nenhum em sua existência. E nenhuma tentativa de se inventar um sentido para a existência poderá mudar estes fatos. Portanto, inventar um sentido para sua vida não passa de um exercício de auto-engano.
Além de tudo, o universo não adquire sentido apenas porque alguém lhe atribui algum. Suponha que duas pessoas dêem sentidos diferentes ao universo. Quem tem razão? A resposta, é claro, nenhuma das duas. O mundo sem Deus permanece sem sentido em termos objetivos, não importa o que as pessoas pensem. Assim, atribuir um sentido ao universo não passa de um exercício de auto-engano[5].
"Mas por que esta discussão sobre o sentido da vida é tão importante? A resposta é que, para ser feliz, o homem necessita de um sentido para sua existência. Por quê? Porque o homem se alimenta de auto-estima. Uma auto-estima baixa pode levar facilmente à depressão e ao suicídio. E dificilmente alguém pode manter elevada sua auto-estima se descobrir que sua vida não tem nenhum propósito."
Assim sendo, se Deus não existe, a vida não tem sentido. E se a vida não tem sentido, o homem que possui consciência desta verdade terá uma dificuldade extra para ser feliz. Portanto, a existência de um Deus amoroso é uma peça importante para a construção da felicidade.
A única solução que um ateu pode oferecer diante do absurdo da vida sem Deus é enfrentar este absurdo e procurar viver com coragem. O filósofo ateu Bertrand Russell, por exemplo, sugeriu que devemos construir nossas vidas “sob o firme fundamento do desespero incessante”:
“Que o homem é o produto de causas que não possuíam conhecimento do fim que estavam alcançando; que sua origem, seu crescimento, suas esperanças e crenças, seus amores e temores, não passam do resultado de colisões acidentais de átomos; que nenhum fogo, nenhum heroísmo e nenhuma intensidade de pensamentos e emoções podem preservar uma vida além do túmulo; que todo labor de todas as eras, todas as devoções, toda inspiração, todo brilhantismo do gênio humano estão fadados à destruição na grande morte do sistema solar e que todo o templo das conquistas humanas deve ser inevitavelmente soterrado debaixo dos escombros de um universo em ruínas – todas estas coisas, se não estão além das controvérsias, são quase tão certas que nenhuma filosofia que as rejeite pode ter esperanças de se sustentar. Somente sobre a base destas verdades, somente sobre o firme fundamento do desespero incessante, pode-se construir seguramente, de agora em diante, a habitação da alma.”[6]

Na hipótese de que o ateísmo seja verdadeiro, estamos diante deste quadro terrível sobre a condição humana. Mas se o Cristianismo é verdadeiro, então existe um poder de amor por trás do universo. Um poder pessoal de amor tão grande que todos os homens e mulheres, velhos e crianças são especiais para ele. Ele ama tanto o ser humano que há um significado em cada vida. Ele realmente sabe sobre a queda de todos os pardais e, até mesmo, os cabelos de cada pessoa estão contados.
Por derradeiro, as alternativas são claras. Se Deus não existe, a vida é um absurdo e tudo o que resta para o homem é o desespero. Se o Deus cristão existe, todas as pessoas são especiais para ele e possuem valor e significado. Este texto não realizou nenhum esforço para demonstrar que a existência de um Criador Divino é real. Não houve nenhuma tentativa para refutar a idéia de que a crença no sobrenatural é uma ilusão. Mas o descrente, diante do quadro terrível do ateísmo, deve buscar analisar seriamente a possibilidade de que um Criador do Universo realmente exista[7]. “Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração”[8], diz o Deus da Bíblia.
Notas Referenciais
[1] NOGUEIRA, Salvador. Para onde vamos? Disponível em < http://super.abril.com.br/revista/246/materia_revista_261312.shtml?pagina=1>. Acesso em 03 de Agosto de 2008.
[2]CRAIG, William Lane. A veracidade da fé cristã: uma apologética contemporânea. Tradução Hans Udo Fuchs. São Paulo: Vida Nova, 2004. P. 59.
[3] Ibidem, p. 59.
[4] Idem, A imprescindibilidade de bases meta-éticas teológicas para a moralidade. Disponível em < http://www.apologia.com.br/?p=9>. Acesso em 03 de Agosto de 2008.
[5] Idem, op. cit., p. 64,65.
[6]RUSSELL, Bertrand. A free man´s worship. Disponível em < http://awayward.com/library/Philosophy/BertrandRussell/Russell,%20Bertrand%20-%20A%20Free%20Man's%20Worship.pdf>. Acesso em 02de Agosto de 2008.
[7] A pessoa que desejar analisar as evidências em favor da verdade do Cristianismo pode estudar os seguintes livros: CRAIG, William Lane. A veracidade da fé cristã: uma apologética contemporânea. São Paulo: Vida Nova, 2004; GEISLER, Norman; TUREK, Frank. Não tenho fé suficiente para ser ateu. São Paulo: Editora Vida, 2006; STROBEL, Lee. Em defesa de Cristo. São Paulo: Editora Vida, 2001; Idem, Em defesa da fé. São Paulo: Editora Vida, 2002.
Fonte: ApologiaNota: "Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens.". 1 Carta de Paulo aos Coríntios, 15:19Em Cristo Jesus,Pr. Artur Eduardo
Postado por Artur Eduardo às 12:46 1 comentários

NOTICIAS DA POLITICA EM JABOATÃO DOS GUARARAPES


A dona de um bordel (foto), um cantor brega, um "evangélico" e um político populista que distribui caixões à população carente são as atrações da eleição deste ano em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana de Recife. Em comum, eles têm a pretensão de convencer os eleitores do segundo município mais importante de Pernambuco em número de eleitores e orçamento. Lá os holandeses foram expulsos do Brasil na última Batalha dos Guararapes, mas nos últimos 50 anos a cidade nunca teve muita sorte com os seus políticos, que se destacaram por alto índice de corrupção ou incompetência administrativa.O município lidera a lista de vereadores e prefeitos acusados de irregularidades no Tribunal de Contas do Estado (TCE), com 72 nomes denunciados. Um deles é o atual prefeito Newton Carneiro (PRB) - foto, que, aos 86 anos, tenta a reeleição. Ele já foi deputado estadual e ergueu sua reputação construindo abrigos com telhas de zinco nos bairros populares de Recife – algo não muito apropriado para o clima local – e distribuindo caixões para famílias pobres. Newton é um fenômeno eleitoral, mas está longe de ser considerado um estadista. O TCE o acusa de má gestão no uso das verbas públicas.Há mais de cinco décadas na política, Carneiro é conhecido pelo estilo folclórico. Ele tem o hábito de sacar bolachas do bolso do paletó e oferecer às pessoas na rua e preserva o hábito de andar com uma das barras da calça arregaçada para demonstrar "simplicidade". Do ponto de vista eleitoral, a estratégia de Carneiro não está dando resultado. O candidato do PT, o deputado André Campos, que reuniu uma coligação de 15 partidos, lidera a preferência dos eleitores que de certa forma estão cansados das estripulias do atual prefeito. Outro adversário relevante é o deputado federal Paulo Rubem Santiago, que deixou o PT e disputa pelo PDT.O palanque do prefeito de Jaboatão reflete esse estilo peculiar. O seu candidato a vice é o deputado federal e cantor gospel Marcos Antônio (foto), conhecido como "Negão Abençoado". Não menos folclórico, o parlamentar dá "canjas" nos atos de campanha. Carneiro tem caprichado nas promessas bizarras. Entre elas, promete construir um cemitério especial para enterrar "bandidos" na cidade.
AE
Rossi em atividade de campanhaEm termos de bizarrice, o prefeito está bem acompanhado por alguns candidatos a vereador. Disputam pela primeira vez vaga na Câmara Municipal o famoso cantor brega Reginaldo Rossi (PST) e a administradora de bordel Odete Miranda (PTC). Rossi, que divide a sua nova agenda política com seus compromissos artísticos, vem se apresentando como uma alternativa "ética" na cidade, já que "não precisa da política para sobreviver". "Eu faço os meus shows e ganho dinheiro", diz o cantor. Já Odete Miranda tem um slogan sugestivo: "Um caso de amor por Jaboatão". Dona da casa noturna Maison d'Odete, ela foi presa no final de 2007 acusada de aliciar crianças e adolescentesFontes: Último Segundo, Blog do Jamildo, Notícias CritsãsNOTA: Que tristeza para o segundo maior município de Pernambuco... Quando as pessoas, finalmente, irão acordar?...Em Cristo Jesus,Pr. Artur Eduardo
Postado por Artur Eduardo às 11:26 1 comentários

quinta-feira, 31 de julho de 2008

UMA BREVE PALAVRA SOBRE OS ACONTECIMENTOS ATUAIS PELO PASTOR,PROFESSOR E APOLOGISTA ARTUR EDUARDO-(PROGRAMA FATOS EM FOCO)


Nunca o Cristianismo foi tão atacado como na atualidade. E não são ataques explicitamente insensatos - Há uma forte coesão em muito do que se diz contra a fé cristã. Os ateus, neo-pagãos, céticos, agnósticos, enfim, detratores da fé têm sido conhecidos como gente que milita e, infelizmente, conseguido encurralar muitos cristãos em várias discussões. É baseado nisso que afirmo que a Apologética Cristã tem surgido como uma ramificação do pensamento teológico que tem se tornado indispensável na atualidade. Defender a fé, contudo, não é uma tarefa fácil. São muitas e fundamentais nuances que precisam ser conhecidas, treinadas, trabalhadas a fim de que um escopo de defesa corretamente estruturado e eficiente se forme, e consiga responder às assertivas contrárias, oriundas dos opositores do Cristianismo. Se você tem entendido a importância do assunto e a urgência do mesmo, e gostaria de ver sua igreja atenta, contate-nos! Palestro e ministro em igrejas, seminários, encontros cristãos com este fim: Fazer com que a Igreja entenda ´as regras do jogo´ dos ataques à fé, na atualidade. Meu e-mail é: artur_eduardo@yahoo.com.br.Deus abençoe sua vida e a vida espiritual de sua igreja. Conheça o programa "FATOS EM FOCO", sábados, às 15h, na Maranata FM (103.9): http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=44434973Não deixe de acessar o nosso BLOG: http://www.artureduardo.com.br/ - Informação, Análise, Opinião! Bem, esta fizeram para mim: http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=8035622Comunidade da nova IEVCA ("For All Nations"!!): http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=4741969Brevemente - "PORTAL IEVCA". Um dos maiores conteúdos de estudos bíblicos e ministrações da Web.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

MISSÕES: REJEITAR ISLÃ PODE SIGNIFICAR A MORTE


AUMENTA, EM VÁRIOS PAÍSES DE MAIORIA MUÇULMANA, A PRESSÃO PARA A PENA DE MORTE A TODOS OS QUE REJEITAREM A RELIGIÃO ISLÂMICA
As principais tradições da doutrina e da jurisprudência islâmicas, tanto a escola xiita quanto as quatro vertentes sunitas, defendem a sentença de morte para os que abandonam a sua fé. Nos últimos anos, esta visão tem sido cada vez mais dura entre os países do mundo islâmico.Em todos os casos mais notórios de pessoas que renunciam ao islamismo, tem havido uma grande pressão da opinião pública e das facções do Islã nestes países no sentido de que a atitude para com estes "desertores" seja a mais severa possível.Na Malásia, corre-se o risco de ser submetido a uma "reeducação". No Afeganistão, apesar dos norte-americanos, a pena de morte para a abjuração ainda está prevista nas leis do país. Esta foi a sentença recebida por Abdul Rahman, que viveu na Alemanha e foi pego com uma Bíblia pela polícia afegã. Depois da pressão ocidental, ele foi autorizado a deixar o país sob protestos do povo.
Fonte: Opinião e Notícia
NOTA: E a lista de países segue, conforme temos publicado eventualmente no BLOG. No Irã, por exemplo, tramita uma lei que pune os desertores do islamismo com a pena capital. Isto é realidade no Norte da África (com a maioria esmagadora dos países sendo islâmicos) e, de fato, acontece em vários lugares na Ásia. Na Arábia Saudita, outro exemplo, nenhuma manifestão religiosa de espécie alguma, exceto a islâmica, é permitida. Enquanto isso, os muçulmanos (principalmente os radicais), estão conseguindo o absurdo: pregar e fazer apologias destrutivas contra o Ocidente dentro dos países ocidentais. Oremos pela situação dos cristãos isolados nas fronteiras de países cujos sistemas extremistas têm se tornado seus algozes.
Em Cristo Jesus,Pr. Artur Eduardo

BRIGA EM MISSA EM SÃO GONÇALO COLOCA EM CHEQUE A QUESTÃO DOS HOMOSSEXUAIS


TRAVESTI SE IRRITA COM SERMÃO DE PADRE EM UMA MISSA, SOBE NO ALTAR PARA RECLAMAR COM O PÁROCO E DIZ QUE FOI AGREDIDO PELO MESMO. ARQUIDIOCESE DE SÃO GONÇALO, LOCAL AONDE ACONTECEU O EPISÓDIO, INFORMA QUE JÁ TEM UMA LISTA DE TESTEMUNHAS EM FAVOR DO SACERDOTE

A missa das 19h do último domingo na Igreja Matriz de São Gonçalo virou um tremendo furdunço. O travesti Fabiano Fontes Figueira, a Mayara (foto), de 29 anos, que teria se irritado com sermão feito pelo padre Ademar Pimenta contra os gays, subiu ao altar para reclamar e diz que o religioso apertou seu pescoço com as duas mãos e ainda teria lhe dado chutes. Ela registrou queixa na 72ª DP (Mutuá) e já fez exame de corpo de delito. A Arquidiocese informou estar apurando o caso, mas garantiu já ter depoimentos de fiéis a favor do pároco.
“Eu me surpreendi com a atitude dele. Freqüento a igreja há muitos anos. Fui batizada e vou à missa todo domingo. Nunca um padre havia feito isso comigo”, desabafou Mayara, que assumiu aparência feminina aos 17 anos e trabalha como esteticista.
Segundo Mayara, tudo começou porque um evento de um movimento gay estava sendo realizado na rua em frente à igreja. O padre teria passado então a agredir verbalmente os homossexuais e usado a história da esteticista como exemplo durante o sermão. “Ele dizia: ‘Cada um come o que quer, mas não na minha igreja’. Foi aí que eu me irritei e disse que estava na casa de Deus e não do padre, e ele perdeu a cabeça. Os ministros da Eucaristia ainda me jogaram para fora”.
Manchas roxasMayara conta que, após ser expulsa da igreja, o padre continou a missa e ela ainda ouviu os fiéis baterem palmas no fim da celebração. “Ele me agrediu e foi ovacionado. Fiquei com manchas roxas nas pernas de tanto chute que tomei. Me admira um padre negro, que conhece os problemas das minorias, ser tão preconceituoso”, detonou Mayara.
Padre não comentaO jornal "Meia Hora" tentou entrar em contato com o padre Ademar Pimenta, mas ele não foi encontrado para falar sobre o assunto. A Arquidiocese de Niterói e São Gonçalo, através da assessoria de imprensa, disse estar averiguando a veracidade da história e que, caso seja culpado, o padre deverá responder à Justiça. Segundo a Arquidiocese, se houver punições da própria instituição, elas não serão divulgadas.
‘Ele me chamou de dragão de sete cabeças’Mayara garante que a perseguição da qual diz ser vítima só começou após Ademar Pimenta chegar à paróquia. “Todos os outros padres me respeitaram. Não sou só eu que me sinto incomodada, outros fiéis já mudaram de igreja por não gostarem da agressividade dele”, disse a esteticista, que não esquece as ofensas que escutou. “Ele gritou me chamando de dragão de sete cabeças e sete chifres. Foi horrível”.
Entre as agressões colecionadas por Mayara, algumas parecem até piada. “Até música do Dicró esse padre já cantou para mim, dizendo que eu poderia virar canja. Desde que ele chegou, passei a ser alvo dos sermões, quando ele incita as pessoas contra mim”, desabafou Mayara".
Fonte: O Dia
NOTA: Que tremendo esforço jornalístico da edição eletrônica do "O Dia"!!... Observe como o jornal faz assertivas como se as mesmas fosse, a priori, verdadeiras: "Entre as agressões colecionadas por Mayara...". O jornal sabe se tais acusações são, de fato, verdadeiras? Se não, como é óbvio, por que as apresenta como se fossem? E mais: Se tudo aconteceu na missa, com a presença de inúmeros fiéis, por que a equipe de jornalismo não falou com ninguém mais a não ser o a ´ofendida´ "Mayara"?? São perguntas que não têm respostas na notícia publicada. Observe, portanto, a patente parcialidade na forma de se divulgar estas balbúrdias cada vez mais frequentes e desrespeitosas que muitos gays têm feito (SIM) pois, se houve agressões dignas de reprimenda para o padre, que as tenha, mas subir no altar, interromper o sermão, xingar (como ele muito provavelmente deve ter feito com o sacerdote), chamar a atenção para si, atrapalhar toda a liturgia da cerimônia porque, de acordo com sua análise subjetiva, se ´sentiu ofendido´ é um sinal do que pode acontecer profusamente nas igrejas e em outros locais quando leis como o PLC 122/06 for aprovado.
"Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.". 1 Carta de Paulo aos Coríntios 6:9-10.
Isto significa que temos que odiar, necessariamente, maldizentes (caluniadores, fofoqueiros, etc.), ladrões, viciados (bêbados), impuros (devassos, como pedófilos) ou sodomitas (homens que praticam sexo com outros homens - não é à toa que tal adjetivo vem acompanhado de ´efeminados´)?? De forma alguma! Mas não precisamos ´amar´ ou ´tolerar coniventemente´ suas práticas!! De acordo com as Escrituras o que se enveredam por tais práticas ´não herdarão o Reino de Deus´.
Em Cristo Jesus,Pr. Artur Eduardo
Postado por Artur Eduardo às 08:57 0 comentários

terça-feira, 22 de julho de 2008

EX - ATEU CRITICA LIVRO "DEUS E UM DELIRIO"


EX-ATEU, QUE JÁ FOI CONSIDERADO COMO O MAIS PROEMINENTE ATEÍSTA NO MUNDO DE LÍNGUA INGLESA, CRITICA O LIVRO "DEUS, UM DELÍRIO", DO INTEMPESTIVO ATEU RICHARD DAWKINS

O ex-ateu Antony Flew (foto), que já foi mesmo o ateu mais proeminente no mundo da lingua Inglesa, lança critica mordaz sobre Dawkins, o seu sucessor como ateu mais proeminente:
"O The God Delusion [em português ´Deus, um delírio´] escrito pelo ateu Richard Dawkins é notável, em primeiro lugar por ter conseguído uma espécie de recorde ao vender mais de um milhão de cópias. Mas o que é muito mais notável do que o sucesso económico é que o conteúdo - ou melhor, a falta de conteúdo - deste livro mostra que o próprio Dawkins tornou-se o que ele e seus colegas secularistas acreditam tipicamente ser uma impossibilidade: ou seja, um fundamentalista secular. (a minha cópia do Dicionário de Oxford define um fundamentalista como 'um obstinado ou um adepto intolerante de um ponto de vista')."FONTE: bethinking.orgFlew abandonou o ateísmo, em 2004 admitiu reconhecer evidências em favor da existência de Deus. Flew afirma que certas considerações filosóficas e científicas o levaram a repensar seu trabalho de apoio ao ateísmo de toda uma vida, para se tornar favorável a um tipo de deísmo, similar ao defendido por Thomas Jefferson:
"Por um lado a razão, principalmente na forma de argumentos pró-design nos assegura que há um Deus, por outro, não há espaço seja para alguma revelação sobrenatural, seja para alguma transacção entre tal Deus e seres humanos individuais".FONTE: Biola University, [My Pilgrimage from Atheism to Theism An Exclusive Interview with Former British Atheist Professor Antony Flew, Gary R. Habermas, Biola, December 9, 2004. pp 6]Em 2007, Flew lançou um livro intitulado "There's a God" ("Existe um Deus") aonde, apesar da sua visão particular de Deus, chega mesmo a exaltar o Cristianismo:
"Na verdade, eu acho que o cristianismo é a religião que mais claramente merece ser honrada e respeitada, quer seja verdade ou não sua afirmação de que é uma revelação divina. Não há nada como a combinação da figura carismática de Jesus com o intelectual de primeira classe que foi São Paulo. Praticamente todo o argumento sobre o conteúdo da religião foi produzido por São Paulo, que tinha um raciocínio filosófico brilhante e era capaz de falar e escrever em todas as línguas relevantes".(Antony Flew, There is a God, p. 185, 186)Fonte: Design InteligenteNOTA: Não é a palavra de um catedrático ou um pesquisador que vai tornar o Cristianismo mais ou menos relevante, em absoluto! Mas é sempre bom, neste mundo cada vez mais secularizado, ver alguém - principalmente alguém que se dizia ateu - afirmar que Deus existe e observar as particularidades do Cristianismo que o fazem algo muito maior do que uma mera expressão religiosa.Em Cristo Jesus,Pr. Artur Eduardo
Postado por Artur Eduardo às 15:23 0 comentários

segunda-feira, 21 de julho de 2008

CRISTÃO DO IRÃ SOFREM PERSEGUIÇOES TERRIVEIS


SITUAÇÃO NO IRÃ: PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA, MAUS TRATOS, PRISÕES E AMEAÇAS DE MORTE AOS CRISTÃOS CONVERTIDOS. RESULTADO: A IGREJA, SEGUNDO FONTES, DOBRA A CADA SEIS MESES!


A polícia da cidade de Shiraz, no sul do Irã, realizou uma operação contra cristãos convertidos do islamismo, prendeu membros de três famílias, confiscou livros e computadores.A operação começou às 17h do dia 11 de maio, quando dois casais foram presos antes de embarcarem em um avião no Aeroporto Internacional de Shiraz e mandados diretamente para a prisão. Os casais foram submetidos a um interrogatório que demorou horas e cujo teor foi “sua fé e atividades da igreja doméstica”, disse uma fonte iraniana ao Compass.Os cristãos detidos foram identificados como Homayon Shokohie Gholamzadeh, de 48 anos, a esposa dele, Fariba Nazemiyan Pur, de 40 anos; Amir Hussein Bab Anari, de 25 anos, e a esposa, Fatemeh Shenasa, de 25 anos. As duas mulheres foram liberadas no mesmo dia, Amir Anari, foi posto em liberdade no dia 14 de maio. Homayon Gholamzadeh, entretanto, continua preso.Incursão paralela inclui mulher grávida Duas horas depois da prisão desses cristãos, a polícia invadiu a casa de Hamid Allaedin Hussein, de 58 anos, prendendo-o e a seus três filhos maiores, Fatemah, de 28 anos, Muhammed Ali, de 27 anos, e Mojtaba, de 21 anos.Todos os livros, CDs, computadores e impressoras da família foram apreendidos. Amid Hussein, sua filha e um de seus filhos foram liberados no mesmo dia, mas Mojtaba continua preso. No dia 13 de maio, a polícia prendeu mais dois cristãos convertidos do islamismo e envolvidos com uma igreja doméstica que conversavam em um parque. Os dois homens, Mahmood Matin e o outro identificado apenas como Arash, continuam presos.Outro incidente foi relatado no mês passado na cidade de Amol, da província de Mazandaram, ao norte do país, perto do mar Cáspio. Os dois cristãos detidos, um deles uma mulher grávida, continuam encarcerados e não há nenhuma notícia sobre o paradeiro deles.Igrejas domésticas dobram de tamanho a cada seis meses Nos últimos dois anos, o regime islâmico xiita que governa o Irã tem prendido, ameaçado e intimidado vários cidadãos envolvidos com o movimento das igrejas domésticas, que crescem rapidamente.Um dos movimentos confirmou no mês passado que os grupos de nativos iranianos dobram de tamanho a cada seis meses. Os cristãos convertidos do islã são repetidamente submetidos a maus-tratos físicos e mentais enquanto encarcerados por dias ou mesmo semanas, normalmente em solitárias.As fianças a serem pagas para a libertação deles são caríssimas e as pessoas são ameaçadas de serem novamente presas e responderem processo criminal caso sejam pegas louvando ou compartilhando de sua fé novamente.O impacto das transmissões via satélite O grande número de conversões se deve, em parte, às estações de rádio e aos canais de TV via satélite que estão no ar nos últimos cinco anos apresentando programas cristãos na língua farsi durante 24 horas por dia ( leia mais).Um analista de Teerã citado em um artigo publicado no dia 8 de maio no jornal “US News & World Report” acusou os canais cristãos de “manipular emocionalmente” os espectadores iranianos para que eles mudem de religião.“Os iranianos estão buscando um alívio e os evangelistas estão se aproveitando disso”, argumentou um analista sem se identificar.Mas os cristãos iranianos convertidos do islamismo, tanto no Irã quanto fora do país, discordam. O regime islâmico, sem nenhuma popularidade, fez com que seus cidadãos se desiludissem com o islã, dizem eles, de tal maneira, que milhares de pessoas estão dispostas a arriscar sua liberdade, a receber chicotada e até mesmo a morrer para encontrar paz e um propósito para suas vidas.Reforma do Código PenalEm janeiro deste ano, o parlamento iraniano apresentou uma proposta de Código Penal que prevê pena de morte para “apóstatas” que deixam o islã por outra religião ( leia mais).Na lei atual, a “apostasia” é um dos vários “crimes” que podem ser punidos com execução, apesar de que os juízes dos tribunais islâmicos não são obrigados a dar uma sentença de morte.O último iraniano cristão convertido do islamismo a ser processado por apostasia foi absolvido em maio de 2005. Mas Hamid Pourmand cumpriu 22 meses de uma sentença de três anos de prisão baseada em denúncias falsas antes de ser liberto em julho de 2006.Fonte: Portas AbertasNOTA: "Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo". Carta de Paulo aos Filipenses, 3:8Em Cristo Jesus,Pr. Artur Eduardo
Postado por Artur Eduardo às 05:39 0 comentários
Quinta-feira, 29 de Maio de 2008

TROCA DE PRIORIDADES GOVERNAMENTAIS


NÃO PODEMOS FICAR COM A MESMA SOCIEDADE QUE NOS AGRIDE, QUE NOS VIOLENTA, QUE É A SOCIEDADE QUE TAMBÉM NOS LEVA PARA A CAMA", DISSE UMA REPRESENTANTE DO MOVIMENTO ´GLBT´, NA CONFERÊNCIA NACIONAL CONVOCADA PELO PRESIDENTE LULA PARA TRATAR DAS REINVIDICAÇÕES GAYS

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta noite (5) o fim do preconceito contra homossexuais e afirmou que a permanência da discriminação sexual "talvez seja a doença mais perversa impregnada na cabeça do ser humano". O presidente, que participou da 1ª Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (GLBT) disse que o Brasil precisa de "um momento de reparação".
"Não precisamos querer que ninguém seja igual", afirmou o presidente, pedindo para que todos os preconceituosos "arejem a cabeça e despoluam-na". "Se não for assim, faremos apenas uma meia democracia, uma democracia do 'na hora que eu quero, quando eu preciso'", afirmou.
Acompanhado de pelo menos seis ministros, o presidente Lula lembrou que os homossexuais estão conseguindo, pela primeira vez, "quebrar a casca do ovo, gritar para o Brasil que existem". "Ninguém pergunta a opção sexual de vocês quando vocês vão pagar imposto de renda. Por que discriminar na hora que vocês vão decidir o que fazer com o próprio corpo?", questionou o presidente, que discursou diante de um púlpito coberto com a bandeira gay.
A Conferência GLBT é a 50ª conferência realizada pelo governo Lula desde 2003 e foi convocada com o decreto presidencial de novembro do ano passado.
Bandeira gayDurante a conferência, o presidente Lula foi presenteado com uma miniatura da bandeira do arco-íris, que simboliza o movimento gay, e bonés em favor da causa.
Ao longo da cerimônia, o presidente ouviu reivindicações de representantes do movimento GLTB e ouviu o dirigente Toni Reis apresentar propostas de criação de um estatuto para os homossexuais, propostas de criminalização da homofobia e de aprovação de união civil de pessoas do mesmo sexo. "Ninguém quer destruir a família de ninguém. Queremos construir a nossa. Não podemos voltar ao obscurantismo", disse Reis.
"Não podemos ficar com a mesma sociedade que nos agride, que nos violenta, que é a sociedade que também nos leva para a cama", declarou a representante do movimento GLTB, Fernanda Benzenutti.
Fonte: Terra
NOTA: Algumas considerações pertinentes: Por que não ouvimos falar em alguma conferência, paga com dinheiro público, para famílias de pessoas que foram abusadas sexualmente, por exemplo? Para famílias de jovens que morrem ou são agredidos por pedófilos (que, como está mais do que comprovado, são na sua maioria homossexuais de mentes perturbadas - vide os dados da CPI da Pedofilia!!!!)? Por que não se fazem fóruns e são convocadas conferências, financiadas pelo governo federal, para se falar sobre o avanço extraordinário da violência, e para que pais de todo o país, juntamente com outras autoridades, inclusive religiosas como pastores e padres que estão à frente de comunidades, fazendo um trabalho social ´de perto´, exponham o que pensam sobre os planos de prevenção dos governos sobre o insistente e terrível problema das drogas?? Por que taxar a discriminação sexual como a doença mais perversa impregnada na mente de um ser humano (um claro e alusivo recado demagogo aos religiosos, para que os mesmos não omitam suas opiniões sobre uma prática que, à luz da Bíblia por exemplo, é considerada pecaminosa)? É claro que é um ´recado´, pois se não se aceita tal prática no meio cristão, toda a tentativa de desvelarmo-nos da mesma será ´entendida´ e ´considerada´ como discriminatória. Este é um sinal do famoso pragmatismo político com que muitos têm tentado construir sua retórica em meio a uma sociedade que só sabe valorizar resultados, e mesmo assim imediatos. Por causa de um aparente momento de bonança econômica vemos nosso presidente fazendo ingerências em áreas que não lhe dizem respeito, pois a discriminação é algo ruim, mas não se pode haver dois pesos e duas medidas: quando se começa a perseguir um grupo específico por causa de suas posições, posições essas que não violam o estado de direito nem ofendem a moral pública, há uma discriminação sim, mas por parte dos perseguidores. É exatamente como se engendra este governo, traindo as lideranças cristãs com quem ele fez alianças no passado para se eleger e reeleger. Esta vergonhosa troca de prioridades do governo, que conclama (veja bem, conclama) uma conferência nacional para tratar da ´causa gay´ e do "horror" da discriminação sexual no Brasil (sinceramente, não vejo que "horror" é este... neste país que tem o (triste) recorde de ter ´a maior parada gay do mundo´), em detrimento de outros problemas sociais muito mais prementes e relevantes à sociedade. Se está tão preocupado com a causa gay, o governo do nosso presidente deveria propor uma discussão (já que gosta tanto de se envolver em questões internacionais, como um pseudo líder da América Latina) para ver o quê está acontecendo em regimes islâmicos, como os da Arábia, Irã, de Gâmbia, Argélia, Marrocos e Paquistão. Ali sim há uma supressão real do homossexualismo. Mas nesta ´praia´ chamada Brasil? Ora, faça-me o favor... Não é de admirar, caro leitor, que estejamos (desde há muito) sempre com esta sensação de que caminhamos de mal a pior.
Em Cristo Jesus,Pr. Artur Eduardo
Postado por Artur Eduardo às 20:12 1 comentários

NOVIDADE EM IGREJA NOS EUA


PARA QUE MAIS PESSOAS OUÇAM OS CULTOS IGREJA IMPLANTA SERVIÇO DE "DRIVE IN ESPIRITUAL"


Segundo informações do jornal Atlanta Journal-Constitution, para rezar (sic) na igreja metodista Nova Esperança, na cidade de Marietta, não é necessário sair do carro.O reverendo Norman Markle afirmou que há anos vem planejando uma igreja nesses moldes. Ele diz ver um drive-in espiritual pela mesma lógica dos serviços drive-in convencionais. Com o lema "reze no seu carro assim como você está", Markle pendurou um alto-falante em um poste de um estacionamento da cidade."Eu pensei que nós podemos fazer com que algumas pessoas novas venham até aqui para ouvir a palavra de Deus", disse Markle ao jornal. Pouco mais de uma dúzia carros compareceu ao primeiro domingo de culto, mas o reverendo diz estar otimista de que esse número vai aumentar nas próximas semanas.
Fonte: O VerboNOTA: Creio, sem querer desmerecer o trabalho da igreja em Atlanta, que estamos fazendo de tudo para atrairmos as pessoas à igreja, e muito pouco para que a Igreja vá às pessoas.Em Cristo Jesus,Pr. Artur Eduardo
Postado por Artur Eduardo às 18:19 0 comentários

Bush, católico?....

PADRE ANGLICANOS GAYS SE CASAM EM LONDRES


PADRES ANGLICANOS GAYS SE CASAM, EM LONDRES, E BISPOS CONSERVADORES TEMEM PELA "DESINTEGRAÇÃO DA IGREJA ANGLICANA

"Dois padres anglicanos se casaram num templo da sua confissão em Londres, no primeiro casamento de homossexuais realizado numa igreja no Reino Unido, noticia o jornal "The Sunday Tlegraph". A cerimônia, realizada no mês passado numa das mais antigas igrejas de Inglaterra, a de São Bartolomeu o Grande, foi celebrada pelo seu pároco, Martin Dudley, com toda a liturgia tradicional, incluindo leituras, hinos e a eucaristia, com troca de alianças.O casal, formado pelos padres Peter Cowell e David Lord, tinha feito anteriormente o registo civil da sua união de fato. Segundo o jornal, a cerimónia desobedeceu às orientações da Igreja e foi celebrada em desafio ao bispo de Londres, Richard Chartres, em cuja diocese se realizou.Embora as uniões de fato entre casais do mesmo sexo sejam oficialmente reconhecidas no Reino Unido, a Igreja Anglicana determina que o casamento só deve ser celebrado entre um homem e uma mulher. Mesmo assim, alguns sacerdotes liberais já abençoaram no passado casais de homossexuais.A cerimónia deverá aprofundar as divisões entre liberais e tradicionalistas no seio da Igreja de Inglaterra em torno da ordenação de padres homossexuais e dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo. O arcebispo do Uganda, Henry Orombi, disse que a cerimónia foi "blasfema" e exigiu ao primaz da confissão, Rowan Williams, a tomada de medidas para evitar "a desintegração da Igreja Anglicana".Fontes: Towleroad, O GloboNOTA: O bispo de Uganda tem motivos de sobra para temer aquilo que ele chamou de "desintegração da Igreja Anglicana". O liberalismo sobrevive das bases do conservadorismo exisitente. Não forma nada novo, não promove os corretos preceitos bíblico-cristãos, não preocupa-se com missões, evangelismo, fundação de igrejas, nada disso. O liberalismo cresce como um câncer, e se propaga violentamente nos corações das instituições mais incaltas, que tolerantemente admitem até a descaracterização daquilo que as torna o que são: cristãs. Mais exemplos como este serão vistos, infelizmente. E mais ainda, por inércia do próprio conservadorismo, a Igreja tende a perder terreno.Maranata. Ora vem, Senhor Jesus.Em Cristo Jesus,Pr. Artur Eduardo
Postado por Artur Eduardo às 11:28 1 comentários